sábado, 28 de abril de 2012

Eis que me sinto assim...

Deixa, se fosse sempre assim
Quente, deita aqui perto de mim
Tem dias, que tudo está em paz
E agora os dias são iguais..

Se fosse só sentir saudade
Mas tem sempre algo mais
Seja como for
É uma dor que dói no peito
Pode rir agora
Que estou sozinho
Mas não venha me roubar...

Vamos brincar perto da usina
Deixa pra lá
A Angra é dos Reis
Por que se explicar
Se não existe perigo...

Senti teu coração perfeito
Batendo à toa e isso dói
Seja como for
É uma dor que dói no peito
Pode rir agora
Que estou sozinho
Mas não venha me roubar

Vai ver que não é nada disso
Vai ver que já não sei quem sou
Vai ver que nunca fui o mesmo
A culpa é toda sua e nunca foi...

Mesmo se as estrelas
Começassem a cair
A luz queimasse tudo ao redor
E fosse o fim chegando cedo
Você visse o nosso corpo
Em chamas!
Deixa, pra lá...

Quando as estrelas
Começarem a cair
Me diz, me diz
Pr'onde é
Que a gente vai fugir?

Composição: Renato Russo / Renato Rocha / Marcelo Bonfá

terça-feira, 10 de abril de 2012

Experiências da Vida!

Apesar de nem tudo ter saído como eu esperava... (aliás, várias coisas me contrariaram) nesta Páscoa tive a oportunidade de viver uma experiência daquelas  que "não tem preço" com minha filha.

Por iniciativa da Laura, dormimos na casinha de bonecas esperando a oportunidade " de conhecer o coelhinho".
Olha só a animação neste vídeo:


 E ao acordar, moída pela falta de comodidade da nossa caminha, ver a carinha  da Laurade felicidade ao encontrar os ovos, foi  D+ de mais, de mais!!! Não sei por quanto tempo ela ainda vai acreditar nestas fantasias... Mas é tão gostoso, que faço questão de participar...

Filha, te AMO muito muito mesmo! Seja Feliz! SEMPRE!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Tarefa complicada....

Como é difícil expressar sentimentos. Ainda mais quando estamos magoados, frustrados, ressentidos...
Como é complicado se colocar na situação dos outros... e perceber que os outros também estão fazendo o mesmo.

Por quê as pessoas insistem em querer mudar os outros, impor seus pensamentos e julga? E comparar?
As vezes me pego fazendo isso e me sinto mal. As vezes sei que não faço isso! As vezes não percebo. Não sou perfeita! mas por que querem que eu seja? E por que esta perfeição não combina com aquilo que eu julgo perfeito?

Tenho vontade de ser irresponsável, fugir... e que se danem! que façam como queiram, que assumam suas consequências, sejam elas boas ou ruins... Mas não consigo mais... Ser mãe me impede de fugir, de restringir de abandonar à própria sorte.

Mas meus instintos, meus valores, me coração eu não consigo contrariar por muito tempo! Simplesmente não dá! E eu só peço que me deixem em paz, que não me imponham outras "razões". Simplesmente respeitem! E não me cobrem... aff!

Por que eu tenho de me resignar? Ou melhor: por que só eu tenho de baixar a cabeça e ser compreensiva?
Chega! Não consigo...NÃO SOU PERFEITA!!! E NÃO QUERO MAIS TENTAR SER!